terça-feira, maio 15, 2018

Goleada classe A do @AvaiFC no CRB

Era possível prever uma vitória, mas não uma goleada. E o Avaí, de forma natural, chegou aos 4 a 0 em cima do CRB com qualidade, efetividade e objetividade. Rodrigão fez dois, Renato e Capa um. O Leão, mesmo que momentaneamente, está no G-4!

O esquema 3-5-2, com Alemão, Betão e Airton na zaga, tem ajudado no jogo apoiado azurra e feito a diferença, com força para ir ao ataque e mais gente ajudando na recomposição. Vale destacar o ganho que os alas Guga e Capa estão dando ao time.

Capa, aliás, parece ser daqueles que nasceu para jogar no Avaí. No Sport não teve bola para se firmar, que teve um ano pra lá de conturbado, e na equipe azurra vai mostrando o seu potencial. Ter feito um gol, com direito a drible de deixar o zagueiro caído, dá ainda mais confiança para a sequência da Série B.

O que falta ao Avaí? Ganhar em casa. Brasil-RS e São Bento deveriam ser presas na jaula azurra, mas saíram daqui com um ponto. Mas é do jogo, o momento agora é bom, mas vencer o Paysandu na próxima rodada é quase obrigação.


segunda-feira, maio 14, 2018

Convocação: a lista do Brasil para a Copa do Mundo da Rússia

Fim do mistério. Os 23 jogadores convocados pelo técnico Tite para defender a Seleção Brasileira na Copa do Mundo da Rússia 2018 estão definidos. Pode-se dizer que a maior surpresa foi Taison, do Shakthar Donetsk, da Ucrânia, quando se esperava que o meia Arthur ou o atacante Luan, ambos do Grêmio, pudessem entrar na vaga.

O restante dos 22 jogadores já eram esperados. O catarinense Filipe Luís, que ficou perto de perder mais um Mundial por conta de lesão, se recuperou e foi merecidamente convocado por Tite.

Confira a lista:


Leia também

Horário dos jogos do Brasil na Copa do Mundo da Rússia 2018

quarta-feira, maio 09, 2018

Criciúma, um time sem vitória e sem expectativa

Cinco jogos, cinco derrotas, quatro gols marcados e 10 sofridos. A largada do Criciúma na Série B do Brasileiro é digno de desespero. Para escapar do Z-4, por exemplo, precisará de duas rodadas, contando que os outros não vençam.

As declarações de Argel após a derrota por 1 a 0 para o Guarani, nesta terça-feira, expondo as deficiências do grupo, fazem o clima ficar ainda mais difícil. Nem em casa o Tigre consegue mandar, e mais uma vez teve um jogador expulso após o apito do juiz - Elvis.

A direção afirmou que vai bancar a permanência de Argel, que chegou durante o Catarinense para evitar o rebaixamento. Ali já era possível detectar que tinha coisa muito errada. Do fim do Estadual até o início da Série B o time teve tempo para treinar, mas ao que parece não fez efeito algum.

Faltam 33 partidas, 99 pontos a serem disputados, e o Criciúma, desde já, tem que mirar nos 45 para escapar do rebaixamento. Acesso? Não tenho a menor expectativa.

quarta-feira, maio 02, 2018

Derrotas distintas de Figueirense e Criciúma

O Figueirense perdeu por 1 a 0 para o Brasil de Pelotas, que levou junto a invencibilidade e a oportunidade de, caso vencesse os gaúchos, liderar a Série B de forma isolada. Também deixou claro que algumas peças, quando colocadas na equipe titular, não substituem nem de perto os titulares absolutas: caso de Abuda, muito mal, e Daniel Costa, recém-chegada, mas que ficou devendo.

Mais ao Sul, o Criciúma perdeu por 3 a 1 para o CSA, dentro do Heriberto Hülse, e chegou a quatro derrotas consecutivas, só não é lanterna absoluto por conta dos critérios de desempate e porque o Boa Esporte e o CRB estão piores que a equipe de Argel.

A derrota do Figueira é normal, de carreira, podemos dizer. Não deve abalar o emocional e tira a pressão de ter que ganhar de todo mundo, além de servir para o técnico Milton Cruz buscar novas alternativas para o time.

Já a do Tigre é anormal, tem alguma coisa fora da ordem. Não pode iniciar tão mal assim a Série B, pintando logo na quarta rodada como candidato ao rebaixamento. Em tese o elenco não é tão fraco, mas desorganiza em campo de um jeito impressionante. O gol contra do Nino, meus amigos, diz muito sobre o time.


Dê um clique aqui, por favor!

terça-feira, maio 01, 2018

Foi pênalti do Guilherme Lazaroni em Pelotas



Não, não foi falta no Wellinton Júnior, que tentou cavar a penalidade forçando um choque com o Guilherme Lazaroni. Mas o lateral alvinegro, ao levantar os braços em sinal de que não derrubou o atacante do Brasil de Pelotas, de forma bem clara, acabou desviando a bola com a mão esquerda.

Na imagem da linha de fundo, o árbitro André Luiz Castro, que de longe não é dos melhores, muito pelo contrário, só assinalou a marca da cal depois que a bola bateu na mão do Lazaroni. Então, pra mim, foi um pênalti bem marcado. O lance não consta na súmula, já que Lazaroni não foi punido no lance.

 

Dê um clique aqui, por favor!