terça-feira, novembro 18, 2008

Série de Entrevista - Douglas da Silva, ex-Avaí

O blog Papo Catarinense apresenta mais uma entrevista exclusiva com um jogador que tem história no futebol de Santa Catarina. O entrevistado de hoje é o zagueiro Douglas da Silva, ou Douglas. Manézinho do Ribeirão da Ilha, ele foi formado nas categorias de base do Avaí até ser transferido para o Atlético-PR. Do Furacão ele partiu para Israel. Já está há cinco anos atuando no futebol israelense. Defendeu o Hapoel Kfar Saba F.C. Atualmente joga no Hapoel Tel Aviv. Vamos ao papo, que foi feito por email.

Papo Catarinense - O Hapoel Tel Aviv é um dos maiores clubes daí? Vi que tá em 4º no campeonato.
Douglas - Sim, é um dos quatro grandes times que tem aqui.

PC - Saísse do Avaí para o Atlético-PR, mas parece que foi apenas uma breve passagem, como acabasse parando no futebol de Israel?
Douglas - Sim, fiquei apenas oito meses no Atlético. Não tive muita oportunidade e aí pintou uma proposta de Israel. Vim fazer um teste e acabei ficando.

PC - Como foi a experiência no primeiro time, o Hapoel Kfar Saba?
Douglas - Uma experiência boa e inesquecível. Foi lá que conquistei o título da segunda divisão e ficou marcado na história do clube e na memória dos torcedores.

PC - O campeonato de Israel segue o calendário europeu?
Douglas - Sim, segue o calendário Europeu.

PC - Tu foi transferido para o Hapoel Tel Avi, como foi essa transferência? Valores?
Douglas - Eles já estavam tentando me comprar há dois anos, e finalmente este ano deu certo. Fui comprado por $800.000,00 (Oitocentos mil dólares)

PC - Qual o maior clássico de Israel? É contra o Maccabi?
Douglas - O maior clássico de Israel é Hapoel Tel Aviv x Maccabi Tel Aviv. É comparado com Boca e River da Argentina. A cidade pára uma semana antes do jogo. A nossa próxima partida do campeonato séra o clássico.

PC - É comparado ao nosso Avaí x Figueirense? Chegou a jogar algum?
Douglas - Pode ser até comparado, mas com proporções muito maiores. Ainda não vou estrear (no clássico) esta semana.

PC - Já fizesse gol jogando pelo Tel Aviv?
Douglas - Sim, na Copa da UEFA.

PC - A torcida de Israel é tão fanática quanto a do Avaí ou do Atlético-PR?
Douglas - Sim, aqui eles são mais fanátios, não importa se estamos bem ou mal no campeonato.

PC - Tua família se adaptou bem ao país?
Douglas - Sim, no início tivemos um pouco de dificuldades por causa do idioma, mas depois de um tempo aprendemos a falar o idioma e ficou tudo mais fácil.

PC - Jogou com outros brasileiros por aí?
Douglas - Joguei com alguns brasileiros, Lira, Duarte e Fabrício Carvalho.

PC - Nesses cinco anos em Israel não apareceu nenhuma proposta de voltar ao Brasil ou até para outro clube da Europa? Qual?
Douglas - Para o Brasil não tenho intenção de voltar a jogar tão cedo. Na Europa recebi propostas da Rússia e Turquia, só que as propostas eram boas para os clubes e não muito para mim. Por isso decidi ficar.

PC - Fosse criado nas categorias de base do Avaí, além de ti tem algum outro jogador que chegou a jogar em grandes clubes?
Douglas - Que eu me lembre, não.

PC - Quem foi teu treinador na base, o cara que te colocou no time profissional?
Douglas - Tive muitos treinadores no Avaí. Comecei na escolinha que tinha o treinador Mário. Depois no infantil, juvenil e juniores tive dois grandes treinadores, o Paulo Roberto e o Miltinho. Depois o Roberto Cavalo foi o treinador que me botou pela primeira vez no profissional, em 2001, e o Adílson Batista que me colocou para jogar em 2003.

PC - E como tu vê o acesso do Avaí para a Série A?
Douglas - Fiquei muito contente. Estava torcendo o ano todo para que isso acontecesse e finalmente aconteceu. Desejo que o Avaí ano que vem faça uma grande temporada na Série A.

PC - Terias vaga garantida na zaga avaiana hoje?
Douglas - Prefiro não responder, porque depende muito de treinador. Como te falei, não pretendo voltar para o Brasil tão cedo.

PC - Espera voltar a jogar no Avaí um dia?
Douglas - Sim, espero um dia poder voltar a vestir a amisa do maior time de Santa Catarina.

Créditos de Foto
Fotos do arquivo pessoal do Douglas
Foto 1 - Comemorando gol pelo Hapoel Tel Aviv
Foto 2 - Jogando pelo Hapoel Kfar Saba F.C.
Foto 3 - Foto com os filhos Natália e Mateus
Foto 4 - Jogando com a camisa do Avaí

5 comentários:

Anônimo disse...

Tas desenterrando cada um que vou te falar hein.
Abraço ai feio.
Daniel Vicente - Amigo do Zunino

Roberto Silva disse...

Parabéns pela entrevista. Se puder dá uma olhada em nosso trabalho. Um abraço
www.blogdorobertosilva.zip.net

Anônimo disse...

Bonito, hein, seu Douglas da Silva! Vais jogar futebol em Israel e acaba preso na Suécia, suspeita de estupro em Gotemburgo! Bonito pra tua cara, né ô malandro!
Que voce vai tizer pra teus filhos e tua esposa?
Toma vergonha na cara!

http://www.thelocal.se/21028/20090731/

soca disse...

Bonito é pra ti! Faz um comentário infeliz desses e fica com medo de colocar o nomesinho na mensagem... isso é covardia, aliás, esse é o problema do otário que assina o jornal só de sexta,sábado e domingo. Lê a notícia de três jornais escritos em menos de 24 horas e acha que é o cara mais bem informado do mundo... compra o jornal da segunda otário e comenta a defesa do jogador seu bundão sabe tudo. O jogador Douglas da Silva foi inocentado através de exames laboratoriais e filmagem do circuito interno de segurança do hotel onde o seu clube estava hospedado.

osni disse...

Dai mano!peço q Deus te abençoi cada dia mais,nunca esqça de agradecer a ElE.Felicidades,saúde,força e Fé.