sexta-feira, dezembro 05, 2008

Série de Entrevistas - Rafael Tesser

O blog Papo Catarinense continua com a sua série de entrevistas. Dessa vez fomos buscar na Itália um jogador que deixou saudades para a torcida do Joinville Esporte Clube. Rafael Tesser jogou pelo time em 2006 e foi o grande destaque do time na época.

Papo Catarinense - Que time estás jogando atualmente? Que divisão?
Rafael Tesser - Benevento, da 3ª divisao.

PC - Jogasse na Lecce, um time mais conhecido na Itália, foi boa a tua passagem por lá?
Tesser - Foi mto boa, apesar de eu ter ficado apenas cinco meses e ter tido pequenos problemas musculares que acabaram me tirando de umas quatro ou cinco partidas.

PC - Como foram as tuas transferências? Compraram o teu passe? Qual o valor?
Tesser - Foram sempre transferências "facéis" . O passe é meu. Sempre assinei com os clubes "me emprestando". Por seis meses ao Lecce e um ano ao Taranto e Benevento. Então acabando o contrato naturalmente acabava o vínculo e eu me transferia como queria.

PC - Como está a tua vida na Itália?
Tesser - Ótima, sinto um pouco de saudades da companhia de família, amigos e irmãos da fé, porém consigo levar numa boa, havendo sempre ao meu lado minha esposa e meus dois filhos "tiro estas saudades de letra".

PC - A adaptação foi fácil?
Tesser - Foi muito, muito fácil. A língua, cultura, comida são muito parecidas. Logicamente algumas coisas mudam, mas costumo dizer que a Itália para brasileiros é um lugar muito fácil de adaptação.

PC - Tua família te acompanha?
Tesser - Sempre, sem eles não viria de jeito nenhum.

PC - No Joinville tu já apresentavas um futebol acima da média, teu rendimento melhorou jogando fora do país?
Tesser - Naturalmente com o passar dos anos se ganha um pouco de experiência. Estando aqui na Itália creio que aprendi muito um "futebol tático". Tive bons rendimentos qquando estive no Lecce, nos últimos dois meses no Taranto e agora no Benevento, porém considero que no Joinville foi o "meu melhor momento".

PC - Nesse tempo de Itália já recebesse propostas para voltaR? Qual time?
Tesser - Nunca recebi uma proposta "oficial", porém especulações, "supostos interesses", sim. Se como foram especulações não creio que seja importante dizer "qual time".

PC - E de nenhum outro clube europeu? De outro país?
Tesser - A mesma resposta de cima, porém foi um pouco mais de especulação. Um treinador brasileiro chegou a me ligar por duas ocasiões em diferentes momentos, porém repito, não passou disso.

PC - Como foi a tua passagem no Joinville? Que ano foi?
Tesser - Poderia dizer excelente, se não tivéssemos perdido a final do Catarinense (2006) para o Figueirense e sermos desclassificados da Série C da maneira como foi. Mas individualmente posso considerar como execelente. De fevereiro à setembro de 2006.

PC - Ainda tem amigos no clube?
Tesser - Sim.

PC - Deseja um dia voltar a jogar no tricolor catarinense?
Tesser - Com todo prazer. Foram meses especiais e inesquecíveis na minha vida e carreira. A cidade é fantástica, perto da minha querida Curitiba, minha família também gostou muito. Tenho ainda ótimas lembranças daqueles meses. O clube tem uma estrutura pelo menos muito melhor que muitos times de Série B... Por quê não voltaria?

PC - O time deve jogar a Série D do Brasileiro. Acredita que o time possa se recuperar?
Tesser - Eu acredito que possa recuperar, porém se estiver colocados em boas mãos. Torço de coração para que isso possa acontecer, porque não entra na minha cabeça um time com a estrutura que tem, uma cidade como é Joinville e uma torcida apaixonada estar assim nessa situação...eles todos merecem mais.

PC - Tens passaporte italiano, já pensou em jogar pela seleção italiana?
Tesser - Tenho sim, com certeza já me passaram "flashs" pela cabeça, porém te confesso que desde quando virei jogador profissional não tive mais as "seleções" como um grande sonho. Não é um alvo para mim, mesmo que, é logico, que qualquer jogador no mundo gostaria de defender a sua seleção.

PC - Entraremos no período de transferências do futebol europeu, já surgiu alguma proposta pra ti?
Tesser - É a mesma história de umas perguntas atrás. Especulações, aprendi que no futebol só existe uma proposta: aquela que se concretizou. As outras podem até parecerem reais, mas sem a "caneta no papel" terminam especulações somente.

PC - Compensa o salário pago na Itália?
Tesser - Compensa muito.

PC - Ele se equipara ao que se paga aos grandes clubes do Brasil?
Tesser - Depende de muitas coisas. Existem jogadores aqui que no futebol amador ganham salários que a maioria dos jogadores de Série A aí no Brasil não ganham. Na minha categoria existem muitos jogadores que ganham salários relativos aos maiores salários no Brasil.

PC - Deixe uma mensagem aos leitores do Papo Catarinense;
Tesser - João 3:16-19 "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nel crê nao pareça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse SALVO por ele. Quem Nele crê não é condenado, mas quem não crê, já está condenado; porque não crê no nome do unigênito Filho de Deus. A condenação é esta: a LUZ veio ao mundo, e os homens amaram mais as TREVAS do que a LUZ porque as obras deles eram más.
Um grande abraco a todos os leitores do Tesser.

Crédito de Fotos
Fotos do arquivo de Rafael Tesser

3 comentários:

Edison disse...

Boa matéria. O tesser foi o melhor lateral que ja passou pelo JEC.

Roberto Silva disse...

Parabéns pela entrevista. Estou sempre atento.

Anônimo disse...

Boas perguntas!