quinta-feira, janeiro 15, 2009

Transmissão do Campeonato Catarinense de 2009

A luta nos batidores continua


Fiquei surpreso ao ver ontem uma chamada da RIC Record anunciando a transmissão de Joinville x Criciúma, domingo, às 17h. Será que vai mesmo ter a transmissão?

A RBS TV já anuncia a partida há tempos e promoveu uma grande festa, em parceria com a Federação, como lançamento do Catarinense 2009.

Uma coisa não dá pra discutir, não dá mesmo, é o interesse e a qualidade de desenvolver o produto, como a RBS está fazendo. O campeonato terá uma cobertura monstro, coisa nunca antes feita em Santa Catarina, talvez só no Rio Grande do Sul. São mais de 200 profissionais (199?) cobrindo todas as mídias. TV, jornais, rádio, celular e internet. (há outras questões para se discutir)

A RIC Record têm capacidade de transmitir o campeonato, isso é lógico, mas o produto eles não souberam dar o devido valor. O meu amigo Artur de Bem falou isso num comentário aqui no blog. Acessem o portal clickric e vejam a diferança.

Como se não bastasse, o clicRBS lançou um especial do Catarinense 2009. Tudo sobre os clubes com fotos, elenco, vídeos, matérias e com espaço para participação dos leitores. Podemos questionar essa participação em outro post, já que acompanho a visão do Alexandre Gonçalves e do Artur sobre isso.

Domingo eu estou na escala e este será o meu primeiro catarinense trabalhando. Meu lado torcedor, de ir ao estádio, vai ficar para outra hora. O meu guri daqui a pouco está chegando no mundão e não irei trocá-lo por uma partida de futebol, ao menos nos dois primeiros dias. Ano quem vem ele vai conhecer os nossos estádios, ah se vai.

8 comentários:

Rodrigo Santos disse...

Jorge,

Segundo a tabela do site da FCF (que marca Avaí x Brusque como "TV1") e o Jornal "A Notícia", o jogo será as 16h30min de sábado.

O problema é que a Globo não tem horário disponível em sua grade de domingo, já que o "Futebol 2009" da emissora só começa no dia 21.

Há uma brecha de programação, que já vem sendo usado no Campeonato Pernambucano, do Sábado às 16:30, na hora da "Sessão de Sábado".

Logo, Avaí x Brusque será o jogo da RBS pra todo o Estado, sábado a tarde.

A emissora não anunciou ainda, mas todas as provas remam pra isso.

Com isso, a RIC Record vai transmitir JEC x Criciúma de forma exclusiva no domingo.

Se tu ver a grade da Globo domingo não tem Futebol... Tanto que o jogo de abertura do Gauchão passou pra quarta as 16:30, que é o horário disponível da Globo.

Fabio Lima disse...

Valeu pelo elogio, postei outro VT do Figueira.
Brigadão Abraço

Alexandre Gonçalves disse...

Jorge,
Leia novamente meu post que você linkou. Não sou contra a participação de leitores (pelo contrário). Sou contra o abuso dessa possibilidade. É que nem fazer reportagem só com enquete no Calçadão. E participação de leitor em site é bem diferente da participação em programas de TV (onde o tempo vale ouro). Abs.

Jorge Jr. disse...

Faz sentido. Peguei o "poderia ser usado para informações de interesse geral" como uma crítica que já fiz numa roda de conversas.

Mas o jornalismo caminho junto com o capitalismo. Quem tem mais quer mais.
---

Rodrigo, totalmente certa tua observação. Domingo não haverá rede para o futebol e o jogo da RBS será o do Avaí, sábado.

A dúvida é se vão ou não transmitir a peleja no domingo.

Laila disse...

bobagem!

a ric tem toda possibilidade de transmitir e bem!
seria, inclusive saudável para a imprensa catarinense!
chega de monopólio de informação.
tudo q é dito na rbs em SC é lei!
além disso, quem sabe futuramente a rbs dê o devido valor ao campeonato!

abs

Alexandre Gonçalves disse...

Ontem na rádio Guarujá estavam confirmando isso: RBS faz Avaí x Brusque e RIC faz Joinville x Criciúma.

Anônimo disse...

É por isso q penso que deveria deixar as duas emissoras trasmitirem o campeonato catarinense. Mas jogos diferentes. Assim, teria duas opções para escolher. Onde o time do coração fosse seja RBS ou Ric Record iríamos... Uma trasmite sábdo outra domingo.

Anônimo disse...

O problema não é a transmissão pela RBS ou Record, o problema é a confiança das emissoras. Uma pela influência do capitalismo e outra pela lavagem religiosa sobre os pobres coitados. Ainda não é hora de defender uma e nem outra, é hora de ver quem presta um trabalho jornalístico de qualidade. Quem conhece o que tá por traz sabe quem são os bispos e os capitalistas.