domingo, abril 26, 2009

Boleiros da Bola - Jogo 2

Em pé: Banko, Jorge Jr., Fábio, Gonzalo, Fernando Evangelista e Padilha. Alongando os glúteos: Cleber, Carmelo, Paulinho, Alano e Daniel.


O futebol melhorou, a capacidade dos atletas chega a dar inveja aos corredores de maratona, e o futebol se encontra mais equilibrado, apesar de não realizarmos o controle antidopagem.

O sábado foi chuvoso, muitas ligações perguntando sobre a realização ou não da partida, mas como estava marcado religiosamente, a bola rolou, a chuva parou, e 15 a 12 foi o placar para o time amarelo.

O Jogo

Começou com grande vantagem do time inferior, inferior porque tinha apenas cinco atletas, enquanto o outro jogou com um a mais. O time amarelo, mesmo com cinco atletas, fez uma exbição muito boa, com jogadas rápidas, envolventes, clássicas do Winning Eleven, aquela que o cara aperta o triângulo para receber na frente.

O time azul começou meio atordoado em campo, errando passes e não se acertando no ataque. Finalizava muito, mas muito pra fora. O goleiro do time amarelo, que merece um paragrafo a parte, fez poucas defesas. O melhor jogador do time não estava numa boa jornada e deixou de mostrar o seu excelente futebol na partida.

Belos gols

Alguns gols mereceram palmas na quadra do Flamenguinho. Um deles foi marcado pelo polivalente Cleber. Viu o goleiro Banko adiantado e arriscou de antes do meio-campo, pegando o goleiro desprevenido e marcando o gol que Pelé não fez.

Outro gol bonito foi marcado pelo time amarelo, uma tabela envolvente e que terminou com mais um gol driblando o goleiro e empurrando pra dentro, também marcado pelo Cleber, eu acho.

Um outro gol vale o registro, não tanto pela beleza, mas pelo excelente senso de posicionamento do atacante e da importância do gol. O placar estava 12 a 10, o time azul precisando de um gol para se animar e tentar a virada. Foi nessa situação que ele, o autor do gol mais bonito do primeiro jogo, apareceu e mudou a história da partida, mesmo por apenas um minuto. Jorge Jr, sempre ele, oportunista, recebeu na área livre, mostrando toda a sua destreza em se desvencilhar da zaga, e apenas cumprimentou a pelota para as redes do goleiro Evangelista. Um gol simples, mas um dos mais importantes do jogo.

Goleiros

Pela primeira vez o jogo contou com dois goleiros. Um dele estava com uniforme completo, meião, camisa de manga comprida, luva boa, chuteira e short acolchoado. O outro estava mulambento, tênis de correr no Rio Tavares e Porto da Lagoa, bermuda de surfar no Mediterrâneo e cabelo com luzes.

O goleiro de uniforme completo é o Banko. Experiente, agarrou por muitos anos no Saidera Futebol e Cerveja. A bola molhada e a escolha errada da luva prejudicaram a sua exibição, já que tomou belos frangos em bolas que até o Théo pegava.

O outro goleiro, esse que tem mais pinta de surfista de prancha de isopor do que jogador, pegou bolas incríveis, tá certo que a maioria com o pé, mas bolas que este escriba julgava que iriam entrar fácil. A sua performance foi surpreendente, já que ninguém, talvez nem ele mesmo, desse um ovo de codorna pelo seu futebol. O nome do fera? Fernando Evangelista.

Notas do jogo

A nossa equipe de comentaristas analisou a partida e deu notas aos jogadores. É mais uma inovação da nossa equipe de imprensa.

Banko (5)
Gonzalo (6,5)
Cleber (8)
Paulinho (7)
Padilha (6)
Jorge Jr. (5, mas merecia 10)
Fábio (6)
Alano (7)
Fernando Evangelista (9.75)
Carmelo (8,5)
Daniel Vicente (5)

Ficha Técnica

Time Amarelo
Fernando Evangelista, Paulinho, Cleber, Carmelo e Alano.

Time Azul
Banko, Fábio Lima, Gonzalo, Daniel Vicente, Jorge Jr e Padilha.

Gols: Alano (4 ou mais), Gonzalo (1), Jorge Jr. (1), Fábio Lima (1), Padilha (não sei), Daniel Vicente (2 ou 3), Fernando Evangelista (2), Paulinho (3?), Carmelo (artilheiro, eu acho), Cleber (3).
Cartão Amarelo: Gonzalo, pelo pênalti cometido.
Local: Campo do Flamengo, no Estreito.
Cervejas: 8 geladas, algumas águas, gatorade e bolacha de alpiste.

9 comentários:

Anônimo disse...

Texto equilibrado e profundo. Jornalismo de craque.


Aguarde a minha próxima atuação.

abraço,
Fernando 9,75 (the face, o cara)

Vanessa disse...

Nossa Senhora... Ao perceber o nível físico dos dois times, já dá de imaginar o nível técnico do jogo!!!

Pedro Jr. disse...

9,75 pro Fernando? Só porque não tem antidoping mesmo.

Anônimo disse...

" fez uma exbição muito boa, com jogadas rápidas, envolventes, clássicas do Winning Eleven, aquela que o cara aperta o triângulo para receber na frente."

hehehe

Tava bom o joguinho. Está ficando boa essa peleia... daqui a uns tempos vamos combinar um uniforme pra equipe.

Abraço

Cañas

Gonzalo disse...

Epa! Fiz dois gols. Um do meio de campo, no Evangelista. E outro pela ponta direita, deslocando o Paulinho e cravando no canto oposto.

Sugiro uma menção ao driblador raio-x, Jorge Jr., o único cara que tenta driblar o adversário passando pelo meio do cara... ;-)

Fabio Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fabio Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fabio Lima disse...

Deixo aqui minha indignação com o jogador Jorge JR que apareceu somente para bater a foto. Não me recordo dele no jogo!!! Inclusive foi requisitado uma cadeira para que fosse completado o elenco. Os colegas da imprensa podem me corrigir se estiver errado. Olha esta nota dada pelos comentaristas fantasmas esta meio estranha. E outra coisa o jogador Fabio Lima marcou três gols, levou várias vezes o time para o ataque na minha opinião o melhor em campo.

O bola mucha

Foi publicado na folha hoje que o STJD pediu a fita do jogo e deve punir Gonzalo Pereira pelo soco aplicado no goleiro Evangelista. Gonzalo é conhecido pelos seus golpes ninjas e táticas capoeiristas, ele deve ficar fora das quatro linhas por 360 dias. O julgamento irá acontecer esta semana. A Brasil telecom já preparou seu advogados para defender o "velinho" .

Diego Wendhausen Passos disse...

Pena que não deu de aparecer neste jogo, mas no próximo estarei lá, buscando um bom futebol e marcar uns gols.

Abraços