quinta-feira, maio 14, 2009

Avaí no Maracanã

Sábado é dia de colorir o Maraca de azul

Eu e o Júlio, meu cumpadre, padrinho do Théo, no Maracanã. Primeiro estádio que eu fui, e olha que já cheguei no Batistão, em Aracaju, que vendia Brahma

O jogo entre Flamengo e Avaí é o mais esperado pela torcida, até mais do que o Corinthians. O mais esperado fora de casa, é claro. Na Ressacada todos os jogos são finais. No sábado o Avaí volta a mostrar a sua camisa no Maior do Mundo.

Acredito em pelo menos um empate azzurra, já que o Flamengo deve poupar alguns jogadores para Copa do Brasil e possui, atualmente, o pior ataque do Brasil. Emerson, Josiel e Obina não assustam nem o nosso Boleiros da Bola. Vou trabalhar no jogo, em Floripa, já o Alano estará narrando in loco.
Não acredito que os jogadores tremam ao entrar no gramado, até porque o público não será grande coisa, talvez 20 mil, o que superlotaria a Ressacada, mas que fica um público baixo no Rio.

Também não acredito em jogadores experientes num jogo desses. O cara que joga em Ibirama não pode chegar no Maraca e tremer na base. A experiência nem sempre ganha jogo.

Foto que tirei depois que o jogo acabou. Ficamos no estádio até apagarem tudo. Fomos de ônibus de Copacabana até o Maraca e depois voltamos a pé até Vila Isabel, pertinho, ainda deu pra beber mais na Praça Noel Rosa

Já estive no Maracanã, as fotos e a minha memória não me deixam mentir. Eu e o Júlio vascaínos, o Fralda corintiano e o Carioca flamenguista. Na hora que entramos na arquibancada a torcida gritava pro Mister M. Arrepio e lágrimas. Depois foi sentarmos, tirarmos sarro das situações e continuar bebendo Brahma. Foi em 2005, era o início da nossa viagem de carro até Aracaju. Inesquecível.

Vídeo do jogo que assistimos. Era pelo Carioca de 2005. Tentem ouvir o nosso grito no gol do Alex Dias

Nenhum comentário: