sábado, junho 13, 2009

Figueirense perde para o Atlético-GO por 3 a 2

Jogo aconteceu tudo que nunca acontece

Wilson, o milagreiro, melhor jogador do time, tomou um frango vergonhoso. Schwenck, o atacante que não faz gol, deixou a sua marca. Rafael Coelho, o artilheiro da Série B, bateu pênalti e o goleiro Márcio pegou. Tá tudo errado, tanto que o Figueirense perdeu para o Atlético Goianiense por 3 a 2. Anaílson, Juninho e Pituca marcaram para o time de Goiânia. Schwenck e Roger fizeram para o Figueirense.

O Jogo

O primeiro tempo foi inteiro, sem tirar e nem por, do Atlético Goianiense. O Figueirense estava, e ainda deve estar a uma hora dessas, perdido por aí. Apresentou um futebol, se é que podemos chamar assim, abaixo de qualquer nível aceitável para a Série B.

Os 2 a 0 foram mais que merecidos, já que o Figueira não viu e nem fez questão de ver a cor da bola. O técnico Roberto Fernandes, para variar, minou o time de volantes. Antes se todos tivessem qualidade, o que não é o caso do Luciano Totó. Ele é muito, mas muito ruim.

No começo do segundo tempo as coisas mudaram, não muito, mas mudaram. Alê deu um bom chute logo no primeiro minuto e o Figueira melhorou no jogo. Aos três minutos Schwenck, logo ele, sempre muito criticado, e com razão, diminui para 2 a 1. Mas aos quatro minutos o mundo caiu. Wilson, logo ele, engoliu um frango Blue Label de fazer vergonha ao Fernando Evangelista.

Depois do gol o meu pensamento foi - Vão golear! Mas o time reagiu, incrivelmente, e Roger, o capitão do time, diminuiu e o time teve a chance de empatar, o que seria um resultado espetacular. Mas Rafael Coelho perdeu e a vitória atleticana se manteve.

Roberto Fernandes

Volta para Florianópolis? Se fosse 3 a 1 acho que pegaria a ponte Goiânia-Recife. Mas como o time reagiu, mostrou que tem futebol, apesar de pouco, ainda tem. Mais uma derrota e a história dele acaba, pelo menos no Figueirense.

Fernandes

Ele voltou. Que alegria. Está, mesmo sem ritmo de jogo, melhor que o Pedrinho. Na próxima partida pode começar jogando e ser substituído no segundo tempo, já que não deve aguentar um jogo todo.

Transmissão

Agradecer ao Rafael Petry pela parceria na transmissão. Foi bem mais bacana fazer em conjunto do que sozinho. Vale ressaltar os parceiros que interagiram durante a transmissão, como o Dinho, ex-colega de trabalho no CCEA, o Jaragua, Filipe Fernandes e o Alexandre, grande mestre e meu guru internético.

Vou agradecer também ao Alysson, meu irmão, que estava no Serra Dourada e me ligou bem na hora do frango do Wilson. Deu pra ver a decepção dele, e minha, no momento. Aguardo as fotos dele para rechear o blog.

3 comentários:

Rafael Petry disse...

Valeu Jorge! Autas experiência! Temos que fazer outra vez! Valeu! Abração!!

Artur de Bem disse...

To vendo o final do jogo do Brasil e pensei: o árbitro não pode errar!
O árbitro não tinha visto o pênalti. Normal. Errar é humano!
Agora alguém quer que os árbitros não errem. Pára o jogo, mostra o replay da Globo e ve se foi realmente falta, pênalti, se a bola entrou ou saiu.

Pronto! Pra que árbitro em campo?

Se é pra não errar nunca, então os jogadores não podem errar tmb.

Resolvido: é proibido errar!
Árbitro não erra, jogador não erra.
Agora todos os jogos vão terminar empatados. Os bahianos podem parar de fazer macumba pros seus times vencerem, pois seus jogadores não vão errar.
Todos os jogos serão empatados por natureza.

Sérgio Almeida disse...

O Figueirense não pode cometer o mesmo erro do ano passado,ficar mandando treinador embora a cada 6 jogos!A culpa não é do treinador, o elenco é muito fraco!!!
Abraço!!