terça-feira, julho 14, 2009

Boleiros da Bola - Jogo 14

Jogão!

Foto de Caio, filho do Gonzalo

O clássico matinal e sagrado de sábado teve um dos melhores jogos de toda a história do futebol mundial. Os Rédis venceram Os Bluus por 11 a 10. O equilíbrio no placar se deu a partir do momento em que o jogador Cristiano Padilha, muito atrasado, entrou nos Bluus e ajudou a mudar a história do jogo.

Os Rédis abriram logo uma grande vantagem, seis a dois, todos gols do matador Gonzalo, o nome do jogo. Mas a vantagem começou a diminuir com o passar do tempo e com a marcação pressão feita pelos Bluus. Os Rédis, acostumados a trocar passes, apelaram para os chutões e foram dominados. A troca de goleiros, Renan e Diego, também ajudou a equilibrar a partida, apesar do Renan ter tomado um piru 12 anos na primeira bola que foi ao gol.

Os Bluus chegaram a virar o jogo, com 9 a 8. Mas aí a estrela maior da constelação, aquela que não apaga nunca, apareceu para vencer o quarto jogo seguido. O Maestro Jorge Jr., aproveitando lançamento de Alano (ou Daniel), desviou de cabeça, de costas para o gol, e deu números finais para a partida.

Matador


Muito se falou sobre a idade do Romário enquanto jogava no Vasco. Foi artilheiro do Brasileirão aos 38 ou 39 anos. Idade, além de experiência, também traz precisão. Se o Gonzalo chutou 10 bolas no gol durante o jogo, oito foram balançar as redes. Foi o maior artilheiro em uma só partida do Boleiros da Bola. Era colocar a bola pra ele, mesmo se atrapalhando um pouco com a bola, que era caixa.

Desde que abandonou a zaga e voltou do seu retiro espiritual na pacata Bagdá, o futebol demonstrado pelo bom velhinho está se mostrando bem mais que eficiente.

Coletiva

O projeto de goleiro e embrião de jogador, Diego Passos, mais uma vez foi sabatinado pelos repórteres ao final do jogo. Agora vejamos o que o nosso comentarista Miguel Aroldo do Livramento achou da participação do rapaz.

O jogador Diego na última partida proporcionou muitas alegrias ... aos jogadores adversários. Uma partida muito bizonha, falhas e erros inacreditáveis. Em um dos lances, soltou a bola no pé do jogador adversário. Quando foi para o time vermelho, a equipe azul chegou a virar a disputa, mas os reds recuperaram e voltaram a vantagem, vencendo por 12 a 10. Após o jogo, conseguiu fazer um golzinho de pênalti. O nome da partida foi Gonzalo Guiñazu. Como zagueiro, um xerife, e atacante matador fez hoje 8 gols, um maestro.

A coletiva ainda rendeu algumas perguntas.

Repórter - Como foi o jogo na sua opinião?

Diego - Foi difícil. Eu não estava inspirado. Foi minha pior partida com os Boleiros da Bola. Erros incríveis, muitas falhas.

Repórter - Você disse que não levaria gol do Gonzalo. Ele marcou 5 em você. O que achou da atuação do novo artilheiro?

Diego - O Gonzalo estava inspiradíssimo. Na zaga, não perdoa os adversários, e no ataque, lembrou o Romário nos bons dias. Ainda fez uns 3 depois que fui jogar no time vermelho.

Repórter - E conte sobre o lance em que soltasse a bola nos pés do adversário. O que originou o erro e o gol do time azul?

Diego - Bom, digamos que levei a bola bateu em baixo, e senti dor na hora, perdendo a concentração e fazendo aquela bobagem toda. A “dorzinha” demorou para passar.

Repórter - Apesar da equipe azul ter virado, os reds retomaram a vantagem e chegaram a vitória. Como foi?

Diego - Comecei com a equipe azul. Mas como disse, estava muito mal e trocaram para equilibrar o jogo. Continuei levando gols. Sorte que meu novo time virou, senão seria duro de aguentar. Daqui a pouco vou virar ídolo dos times adversários. Ainda fiz duas defesas e o time vermelho conseguiu se re-organizar taticamente. Depois do jogo, consegui um gol de pênalti.


Notas do jogo


Renan (7, fez a diferença para os dois lados)
Fábio Lima (6,5, não passa disso)
Diego (6, salvou os Rédis no final, mas está numa crescente)
Daniel Vicente (7,5, caneta na defesa e lançamentos bizarros depois que cansou)
Jorge Jr. (8, dois gols, passes com 98,75% de aproveitamento)
Alano (7, não perdeu gol feito e estava inspirado nos passes)
Gonzalo (9, porque só um jogador merece 10)
Pedro (7, disciplinado taticamente e lutou até o fim)
Palmeirense (6,5, estreia com gol e corre muito)
Paulinho (6, ajudou muito quando ficou de fora)
Ricardo (6,5, fez a sua estreia)
Fellipe (5, precisa ser apresentado para a bola)
Padilha (6,5, negativado pelo atraso)


Ficha Técnica


Os Rédis (11)


Renan (Diego); Daniel Vicente, Jorge Jr., Alano, Gonzalo e Palmeirense

Os Bluus (10)

Diego (Renan); Fábio Lima, Fellipe, Pedro, Ricardo, Paulinho (Padilha)

Cervejas: Uma só, solitária
Gols:
Gonzalo 8

6 comentários:

Gonzalo Nazário disse...

Depois dessa, acho melhor me aposentar. Anda mais que meu filho tava lá, assistindo. É o fim de carreira perfeito. ;-)

Anônimo disse...

tudo mentira.

Anônimo disse...

e o grandemagníficomaravilhosoperfeitoirretocável Buffon Evangelista, onde está? O que aconteceu?

Departamente Médico do Boleiros da Bola disse...

O Buffon Martini Evangelista está tratando uma forte chegada por trás. Ele está impossibilitado de sentar e se ficar de bruços, por isso não está jogando.

Paulo Scarduelli disse...

Perdi o grande jogo do Gonza.
Mas estarei na próxima, neste sábado, bem acompanhado de torcida.

Beijos em todos...

Gonzalo NAzário disse...

Prezados:

Lamento, mas não poderei comparecer neste final de semana. Desejo a todos uma boa partida e loiras geladas ao final da peleja.

Um abraço,

Gonzalo Nazário.