segunda-feira, agosto 24, 2009

Avaí infecta o Flamengo com o vírus A1G4

@avaifc faz história no Brasileirão


Vírus A1G4 = Avaí Série A G-4. 11 jogos invicto. 33 pontos disputados e 27 conquistados. 4º lugar na classificação geral. Nove times já estão com o vírus, sendo que três deles estão na zona de rebaixamento.

Que iria ganhar do Flamengo todo mundo já sabia. Mas o 3 a 0, sendo que dava pra colocar mais alguns na conta do Imperador, foi pra criar uma nova proposta para a torcida, diretoria, jogadores e imprensa. O Avaí pode ir até onde ele quiser. Léo Gago, de direita, mostra que nada é impossível.

Entrar no G-4, sem falar que está na frente de um monte de time campeão de tudo, era algo que não passava na cabeça dos torcedores de futebol do Avaí. Já na dos malucos, desses que não dá pra conversar, pode ser que até tenha passado pelo separador de orelha.

O público na Ressacada, mais de 15 mil, assistiu a um baile. O convidado veio com pompa e cerimônia, ostentando título nobre, mas acabou saindo pela portas dos fundos. Não dá pra negar que o time do Flamengo que entrou em campo é muito ruim. Sem segurança na zaga, até no goleiro Bruno, com uma criação no meio que só o Criança Esperança pra ajudar, e uma dupla de um só. Adriano. Não ouvi falar no Dênis Marques.

Já pelo Avaí a coisa é bem diferente. Luis Ricardo, que sempre gostei, mas não curto ele na lateral, estava muito bem. Marquinhos, apesar de ter feito poucos pontos no Cartola, segura o time quando é preciso. É o "medalhão" que o Silas tanto pedia. Fabinho Capixaba entrou pra dançar até a última música. Fez gol, saiu aplaudido e com a sensação de ter feito uma grande escolha ao trocar o Palmeiras pelo Avaí.

Muriqui. Esse cara merece parágrafo só pra ele. Está precisando fazer um golzinho, mas quando não faz ele ajuda os outros a fazer. De artilheiro à garçom. Vai ganhar Bola de Prata da Placar de certeza. Regular, rápido, passa, dribla, toma falta e amarela o time adversário, Muriqui é a cara do Avaí na Série A.

Vale falar da zaga. Rafael é o louco. O cara que come grama. Augusto é o manso. Segura tudo na tranquilidade. Emerson é o do esporro. O que marca o cara mais importante do outro time. Fez duas partidas ruins, mas se recuperou muito no jogo deste domingo.

Dá pra continuar falando, falando, falando e sendo redundante nos elogios. É só a verdade. Só não vê quem é tanso, ou não é torcedor de futebol.

O novo uniforme do Avaí, produzido pela Fanatic, caberia um post, mas depois eu dou o link =)

Crédito de foto
Foto de Guto Kuerten, Diário Catarinense

2 comentários:

Felipe disse...

Sinceramente não tenho o que falar...eu já desisti de fazer qualquer tipo de previsão sobre o AVAI e o melhor disso tudo é que a minha dúvida é exatamente o que ele pode CONQUISTAR e não decepcionar.
Como é gostoso a gente torcer a vida inteira pra um time, sofrer, chorar, vibrar até chegar a poder viver momentos como esses!!
Coisas que quando éramos pequenos brincavamos e hoje vemos ai na REALIDADE.
O AVAI no ano de 2009 é um time GRANDE!!!
Como falei já desisti de prever alguma coisa...minha função agora é so torcer, vibrar e comemorar!! =D

PS: Hoje me lembrei de um post seu que você colocou aqui uma frase de uns dos seus "gurus" do esporte que falava que o avai é era um time de segunda, na primeira. Gostaria de ver a opinião dele agora!! ;p

Amplexosss

Anônimo disse...

Não dá para prever até onde vai este Avaí.
Tirando a derrota para o Grêmio, no Olímpico, não sei quem mais vai conseguir parar o time da ilha.

Cañas