quinta-feira, setembro 17, 2009

Boleiros da Bola - Jogo 22

Foto dos goleiros meramente ilustrativa

Água da chuva banhou os craques com a gota serena do bom futebol. Jogão no Playball. Bluus e Rédis em mais um duelo eletrizante, de excelente nível técnico e jogadores se destacando.

Os Bluus bateram os Rédis por 12 a 10, sendo que o jogo ficou empatado, ou por diferença de um gol, até o final.

O Jogo

A partida só começa quando o esporro come e "vamo jogá". Batido o meio campo, o Maestro Jorge Jr., dos Bluus, recebe a bola e espera a chegada do atacante Diego, dos Rédis, para marcá-lo. Primeiro lance foi uma caneta no Diego. A partir dali, desse momento, a partida seguiria com o nível acima da média.

Jerônimo, pelo lado dos Rédis, tratou de fazer dois gols e imprimir um ritmo extremamente ultramaratonístico na partida. Coube ao Maestro, há tempos sem reger uma orquestra, diminuir o placar com uma pintura de Picasso.

Recebendo a bola na intermediária adversária, girou o seu corpo em 64,28º, observou a posição do goleiro Banko, cálculou a força G e a tangente e o cosseno, e chutou com o lado de dentro do pé. A bola percorreu a distância bola-gol em 2s41milésimos e morreu, sorrindo, na gaveta esquerda do goleiro Banko. Théo, depois de alguns jogos, mereceu a comemoração inédita do pai. O dedão na boca.

Com 2 a 1 para os Rédis, os Bluus empataram, viraram, sofreram o empate e tomaram nova virada. Cleber, também inspirado, deixou os seus gols, assim como Paulinho Evangelista e Ricardo, pelos azuis celestiais, e Diego, Cleber do HoraSC, Paulinho Scarduelli e Richard dos colorados rubros.

Outro destaque do jogo, dessa vez na marcação implável, passes errados, antecipação enlouquecida e intercepções perfeitas, foi o quarterback Andreis Perone. Jogando com o uniforme completo do Figueirense, teve uma atuação que assustou o seu próprio goleiro.

- A partir de agora eu só jogo no time dele - relatou Fernando Gigi Evangelista Buffon, ainda boquiaberto com a atuação do back.

Os goleiros, incrivelmente, não foram os grandes destaques, já que a qualidade dos jogadores esteva em outro nível. Banko e Fernando "Gigi" fizeram defesas importantes, de reflexo, no cantinho rasteiro, mas não tiveram tanto destaque quanto o Maestro.

Coletiva

O entrevistado na coletiva de hoje virou nosso "cliente". Novamente ele veio conversar com nossa equipe de reportagem. Apesar de sair corrido e atrapalhado, foi ao churrasquinho, a uma formatura em São José, mas encontramos ele em casa. Confira o papo com o nosso super festeiro Diego "Van Helsing".

Fora da Casinha: Conte sua análise sobre o jogo de hoje.
Diego: Foi bem disputado, a chuva não comprometeu muito, o duelo foi bem equilibrado, fiz boas jogadas, marquei meu golzinho.

Fora da Casinha: Na sua opinião, quem foi o nome de hoje?
Diego: O Jerônimo merece meu destaque. Correu, fez gols, passou, teve garra, técnica e foi o técnico, passou instruções ao pessoal da equipe.

Fora da Casinha: E seu futebol?
Diego: Acho que fui bem, cometi menos erros, mas meu preparo físico está me comprometendo. No jogo em si, deixei minha marca, passei, corri, marquei, estou driblando um pouco mais, ainda tenho o que melhorar.

Notas do Jogo

Paulinho Evangelista (7 - fez um golaço a la Zicópia)
Diego (7 - assistência pra gol, tomou caneta, tá melhorando)
Jerônimo (8 - desequilibrou no lado vermelho pitanga)
Andreis Perone (8 - desequilibrou no lado azul calcinha)
Maestro Jorge Jr (7,5 - comandou o time. Lúcido, perspicaz, de visão de jogo privilegiado, FEMÔNEMO!)
Cleber (7,25 - jogou bem, melhorou o rendimento sem o short Barishinikov)
Richard (7 - tá achando a posição, marcando e passando bem)
Paulinho Scarduelli (7,5 - correria de menino, dribles curto e marcação cerrada)
Banko (7,051 - defesas importantes, mas sem pontes)
Fernando Gigi Evangelista Buffon (7,24 - meio fresco pra sujar a roupa, esqueceu a chuteira, péssima reposição de bola, mas é um grande professor)
Ricardo (7 - pecou mais que Maria Madalena nas finalizações, mas se encontrou no jogo)
Cleber do HoraSC (7 - abaixo do rendimento normal, mas mesmo assim jogou a perninha de grilo da bola (não entendeu? jogou o "fino" da bola)

* Neste jogo todos merecem nota 7 pela qualidade do jogo

Próximo Jogo

Confirmado. Seja com chuva, sol ou casamento de espanhol. Pode cair um delúbio, um sarney ou um cacau, haverá peleja.

Ficha Técnica


OS Rédis (10)

Banko; Paulinho Scarduelli, Cleber do HoraSC, Richard, Jerônimo e Diego

Os Bluus (11 ou 12)


Gigi Evangelista Buffon; Andreis Perone, Maestro Jorge Jr., Cleber, Ricardo e Paulinho Evangelista

Cervejas: oito ou duas
Pingo d'Ouro: três
Apostas: Uma. Vale uma garrafa de Ypioca Gold

2 comentários:

Artur de Bem disse...

pode ser também com sol, chuva ou casamento de viúva...

Anônimo disse...

O gol do maestro foi côsa linda mesmo - mas não responsabilizo pelo resto do relato. Teve um chute a 9,73m de altura do mestre Jorge que mais parecia ponto de bonificação de futebol americano, buscando o "H"...

Me surpreendeu o bom futebol do Diego na primeira metade - depois ele ficou mais relapso com os passes, achou que já tinha feito demais. E tem que dizer pro Eletrônico que não vale começar a correr só no final do jogo, quando tá todo mundo de língua pra fora, pô!

Bom texto.

Jerônimo "El matador" Rubim