segunda-feira, setembro 07, 2009

Crônica do Jogo - Avaí 0x2 Inter

Versão do texto que deve sair na revista Leão em Foco, produzida pelos alunos de jornalismo da Faculdade Estácio de Sá. Fiquei responsável pela crônica do jogo. Mumu. São quatro da manhã, sendo que comecei era uma e pouco. Tudo bem, não mandei ser jornalista.

Avaí perde para o Inter por 2 a 0

A festa do futebol mais uma vez fez da Ressacada a sua morada. Avaí e Inter tiveram um palco digno das divindades futebolísticas. A festa azul, que começou cedo em toda Grande Florianópolis, foi abafada pelo vermelho paixão do alvi-rubro dos pampas. Fabiano Eller e Magrão marcaram os gols da vitória do Inter, por 2 a 0, e os colorados levaram os três pontos para a margem do rio Guaíba.

Os mais de 15 mil torcedores presenciaram uma dessas noites raras. Adversários nas arquibancadas, festejando em parceria dentro e fora do estádio. Uma atmosfera propícia para o espetáculo que estava por seguir. O seu desfecho, já adiantado, em nada mudou o enredo da festa.

Primeiro Tempo

Os primeiros minutos foram de duas equipes nervosas, errando passes e aguardando os movimentos do adversário. O primeiro lance de perigo veio após falta sofrida por Muriqui, quase na linha da grande área. Marquinhos cobrou com força, Ferdinando desviou de cabeça e Eltinho chutou para fora.

A noite prometia ser de um jogador. Roberto, que foi titular do Avaí pela primeira vez, recebeu lançamento de Marquinhos após o capitão driblar Bolívar. O esforço para não deixar a bola sair foi recompensado pelo incentivo da torcida e o inflamado grito de "Vamo, Vamo Avaê".

Aos 12 minutos, o primeiro chute a gol. Fabinho Capixaba passou para o meio, Magrão, que estava na bola, escorregou sozinho e Marquinhos aproveitou para dominar e chutar no canto esquerdo do goleiro Lauro, mas a bola foi para fora. Já aos 14, D'Alessandro bateu o escanteio curto para Bolívar, recebendo de volta e cruzando com categoria na área avaiana. A zaga tirou, e no rebote Giuliano chutou por cima do gol de Eduardo Martini.

Com 20 minutos de partida, mesmo com o domínio do Inter no jogo, os goleiros não haviam trabalhado efetivamente na partida. Índio, aos 26, recuou fraco para Lauro e quase que o guarda-meta se complica, já que Roberto veio para tentar aproveitar o vacilo.

A rede balançou pela primeira vez aos 34 minutos. D'Alessandro, mestre nas bolas paradas, cobrou escanteio pelo lado direito de ataque, no primeiro pau. Alecsandro deu uma "casquinha" de cabeça e Fabiano Eller, sem marcação, se agachou para cabecear e marcar o primeiro gol do Inter.

O placar adverso, a torcida vermelha cantando alto na Ressacada, exaltou os ânimos em campo. Marquinhos dividiu uma bola com D'Alessandro. O meia avaiano acertou com as travas na coxa do argentino e ainda deu-lhe uma cotovelada. Guiñazu foi tirar satisfações e o clima esquentou. O árbitro deu falta para o Inter e o jogo seguiu.

Depois de D'Alessandro tentar colocar Fabinho Capixaba para bailar com o seu drible "La Boba" - passando o pé por cima da bola e empurrando-a com a sola, aos 43 minutos, o Avaí saiu em contra-ataque. Roberto recebeu na direita, se esquivando do carrinho de Eller, mas não teve como escapar da chegada de Índio. Na gíria do futebol, o zagueiro gaúcho "deu no meio" do atacante avaiano. O árbitro Wallace do Nascimento Valente aplicou o vermelho direto.

Segundo Tempo

Com um jogador a mais, o técnico Silas abriu mão do zagueiro Augusto para colocar o meia Caio. Em contrapartida, visando segurar a vitória, Tite sacou o centroavante Alecsandro para a entrada do zagueiro Danilo Silva. O domínio colocado se manteve, tanto que Kleber, muito acionado na ala esquerda, cruzou para Taison. O jovem atacante não chegou à bola e Eltinho, de carrinho, quase colocou contra, cedendo escanteio para a equipe gaúcha.

O Avaí tentou se organizar em campo, enquanto o Inter trocava passes e fazia o tempo correr. Aos 10 minutos, Muriqui recebeu sozinho de Roberto, ajeitou para a perna boa, à direita, e chutou cruzado. A bola foi por cima do gol de Lauro.

As oportunidades de gols ficavam cada vez mais raras, tanto que Kleber tentou sozinho, mas o chute não passou perto do alvo. Com 22 minutos, a estrela de Eduardo Martini brilhou. Primeiro Magrão tentou concluir, mas Martini saiu fechando o gol. A bola sobrou na entrada da área para Taison, que bateu forte no ângulo esquerdo, mas mais uma vez o goleiro do Avaí saltou em uma linda ponte, espalmando a bola, e depois segurando firme.

Aos 26, mais uma intervenção segura de Martini. Danilo Silva arriscou chute, mas o goleiro defendeu. O jogo caminhava para os 15 minutos finais, quando Fabinho Capixaba cruzou com perfeição para a cabeçada de Muriqui. O atacante avaiano chegou a acreditar no gol, mas Lauro, em uma defesa de puro reflexo, espalmou para escanteio.

Nem o incentivo da torcida ajudou o Leão a empatar a partida. D'Alessandro, reaparecendo no jogo, tocou para Kleber que lançou Magrão no meio da defesa. Na corrida ele ganhou de Eltinho e Emerson. Cara a cara com Martini, Magrão teve a frieza de encobrir o goleiro e comemorar o segundo gol do colorado, garantindo mais três pontos e a vice-liderança do Brasileirão.

Ainda na euforia do gol, o zagueiro Bolívar, que havia tomado o cartão amarelo no primeiro tempo, recebeu o segundo amarelo e foi expulso após fazer falta em Muriqui. Os dois jogadores a mais não foram uma vantagem para o Avaí, já que o Inter soube segurar o marcador.

Aos 46 do segundo tempo, Ferdinando arriscou um chute do meio da intermediária colorada. A bola foi longe, muito longe do seu alvo, assim como o Avaí na partida. O time não se acertou e acabou sofrendo a terceira derrota em casa na competição, caindo para a sétima colocação. No próximo sábado, dia 12, a equipe enfrente o São Paulo, às 18h30, no Morumbi.

2 comentários:

Felipe disse...

Tem futuro esse guri!!! eheheehhe
Ta show de bola PARABENS!! So faltou um detalhe....devia ser sobre uma vitória do Leão =D

Amplexos

Brasil Empreende disse...

Ola. Estou passando para convidar para conferir a postagem: “O número 1 da Seleção Brasileira” Estamos realizando, também, três enquetes e gostaríamos de contar com o voto de vocês.
Sua visita será um grande prazer para nós.
Acesse: www.brasilempreende.blogspot.com
Atenciosamente,
Sebastião Santos.