quarta-feira, outubro 07, 2009

Boleiros da Bola - Jogo 25


Na boda de prata dos Boleiros a vitória foi dos Bluus por 13 a 7. Apesar do início promissor dos Rédis, o time sucumbiu ao enorme volume de jogo da equipe azul calcinha e foi presa fácil na vigéssima quinta partida do certame.

A partida não contemplou nenhuma estreia, mas figuras carimbadas puderam mostrar novamente o futebol de alto nível que consagra a cada partida esta nobre instituição futebolística.

O Jogo


Começando com a pressão vermelhiana, os Bluus pareciam só esperar a hora certa para dar o bote, assim como fazem os escorpiões, que se defendem com o rabo. Dado o ataque rubro, os celestes mostraram que manda no jogo e logo foram abrindo vantagem no marcador digital de 39 polegadas. O time teve uma recuperação que saiu do réves de 3 a 1.

Banko, goleiros dos Rédis, fazia os seus milagres, mas sozinho não faz verão, mesmo não sendo uma andorinha. Nota para o peru-glu-glu que o nobre defensor vermelho tomou. Um daqueles clássicos, dignos de Gigi Buffon Evangelista. Apesar dos gols tomados, balançou as redes mais uma vez. continua com 100% de aproveitamento nas penalidades. Já está com três gols na carreira.

Diego, na outra balisa, fazia suas defesas esquisitas com o pé e garantia o bicho da rapaziada anilada, apesar de engolir os seus tradicionais frangos fritos. Assim como o goleiro adversário, Diego teve a sua chance de balançar a roseira no fundo da fazenda vermelha.

Emoção, Dramaticidade, Olha a chuva!


O campo começou a receber água divina a partir dos 42 minutos do tempo regulamentar. A bola começou a escapar do pé, alguns escorregões e os chutes ficaram mais perigosos. OS goleiros acabaram não sendo prejudicados, só a bola e a plateia.

Coletiva


Se vocês adivinharem qual jogador nosso Repórter Boleiros da Bola entrevistou ganha um docinho. Mais uma vez ele, nosso hoje goleiro Diego. E nosso arqueiro evitou alguns gols dos Rédis no 13 a 7 para os Bluus.

Repórter Boleiros da Bola: E aí Diego, conte sobre sua atuação hoje.
Diego: Cometi alguns erros, mas consegui dar conta do recado. Começamos mal o jogo e fomos nos recuperando, conseguimos vencer. Ainda fiz meu gol de pênalti, embora tenha levado um do Banko.

Repórter Boleiros da Bola: Dois pênaltis, e dois gols de goleiro. Como foi isso?
Diego: No gol do time vermelho, o Paulinho McLaren Scarduelli cortou uma jogada com a mão, e o Banko cobrou no canto, nem saí do lugar. Na falta em cima do Padilha, já estávamos na frente, uns 8 a 6 mais ou menos, e deixaram eu cobrar e deixei minha marca.

Repórter Boleiros da Bola: E no seu time, quem você considera o melhor em campo?
Diego: O Cléber Maradona, ele fez vários desarmes, foi um líder nato em campo. Pelas jogadas que ele evitou, foi um dos melhores se não o melhor em campo.

Fora da Casinha: Você topa fazer uma coletiva gravada com nossa equipe?
Diego: Sem dúvida, quando eu tiver tempo no pós-jogo, será uma satisfação fazer uma coletiva improvisada.

Notas do Jogo

Cada um digite a sua nota no comentário. Não vale roubar.

Ficha Técnica

Os Bluus
Diego; Cleber do DC, Padilha, Fellipe, Ricardo, Paulinho Scarduelli, Cleber, Richard e Pedro

Os Rédis

Banko; Cleber do HoraSC, Daniel, Jorge Jr, Paulinho Evangelista, Negrão e Sérgio

Cervejas: ????????

PS: Este é o post de número 500 do blog.

2 comentários:

Alexandre Gonçalves disse...

Sérgio Negrão é jogador caro. Gosta da noite, mas é matador: artilheiro por várias temporadas do Peladeiros.

Diego Wendhausen Passos disse...

Vou colocar uma nota 6,5 pela minha atuação. Os zagueiros Pedro e Cléber Maradona evitaram boas chances deles.
Meio ponto é pelo gol de pênalti.