quarta-feira, outubro 28, 2009

Grêmio 3 x 1 Avaí - Irreconhecível


O Avaí foi para derrubar, mas acabou nocauteado pelo Grêmio

O 3 a 1, que poderia ter sido uma goleada maior, foi natural. O time gaúcho não forçou a barra para isso, mas do jeito que o Leão jogou, perdido, apagado, a maionese poderia ter desandado feio.

Eduardo Martini, de campanha excelente, fez um pênalti grosso, de várzea, aquele que se comete quando se está perdendo de 20 a 0 e o atacante é abusado. Não se dá um carrinho daquele, ainda mais goleiro, num jogo 0 a 0. Tcheco sacaneou na paradinha e marcou.

O segundo gol saiu do passe errado do melhor passador do time. Léo Gago, que começou bem a partida, sofreu a falta que resultou na expulsão do Fábio Rockemback, acabou entregando a jujuba. Errou passe, o Grêmio mostrou um contra-ataque rápido e Maxi López, sozinho, só cumprimentou pro gol.

A jogada do terceiro gol foi uma aula de como sair rápido e pegar o adversário de calça curta. Souza deu o chutão pra cima, Douglas Costa encarnou o espírito do Usain Bolt e tocou pra Souza, que começou o lance, para driblar o Martini e fazer o terceiro.

O gol de Emerson, além de me dar uns pontos no Cartola FC, foi de honra. Mostrou raça, mas o desentrosamento nítido com Rogélio, a alteração que não deu certo - Augusto por Capixaba - na tentativa de colocar o time no ataque. Foi um Avaí irreconhecível, principalmente por não ter colocado pressão e nem ameaçado o Grêmio no jogo. Diria o Miguel Livramento - um time cagão.

Lógico que não é o fim do mundo e nem o time está rebaixado, mas uma melhora para o jogo de sábado precisa acontecer.

Estranho

Silas colocou Jandson e Cristian no time, além do Leonardo de titular. A pergunta que fica: e o Roberto? Jogou a tarde pela Copa SC, foi titular, jogou o jogo todo e não foi relacionado mais uma vez. Será algum problema dele com o treinador?

Sorriso amarelo

Quem comemora a vitória sobre o Avaí, mas com um sorriso amarelo por causa da derrota no Gre-Nal, é o amigo Carmelo Cañas.

Crédito de foto
Foto de Lucas Uebel, Gazeta Press - Terra

Nenhum comentário: