sexta-feira, outubro 09, 2009

Vacilo. Menos dois pontos para o Avaí


Parecia que o líder do campeonato tinha como residência a Av. Diomício Freitas, número 1000. O Avaí comandou o jogo, fazendo lembrar o futebol apresentado pelo Figueirense contra o Vasco. O Leão acabou cedendo o empate pelas circunstâncias do jogo e, principalmente, por ter perdido um caminhão e meio de gols. 2 a 2 injusto, mas injusto pro lado azul. Se bem que o futebol é uma caixinha de surpresa.

Os dois a zero no placar, com 30 minutos do primeiro tempo, deram a imaginação de que seria uma goleada histórica para o Avaí. O Palmeiras tentava, buscava, mas sempre sem grande perigo, exceto quando Martini soltou a bola. Muriqui, que todos esperavam que fosse brilhar, mal apareceu. Marquinhos, o capitão, que por muitas vezes some no jogo, liderou o time como dele se espera. Fez um partidasso, além de levar, na minha opinião, a autoria do primeiro gol.

Apesar de achar o William muito ruim, ele é fundamental para o time. Leonardo e Roberto não fizeram metade do que ele faz quando tiveram as suas oportunidades. Segura a defesa e sabe jogar de costas para o zagueiro, o que não é lá muito recomendável.

O Palmeiras empatou no abafa, no gruto da torcida e na qualidade, sorte, do treinador. No primeiro gol foi sorte, já que a bola foi, furou no Augusto, e o Vagner Love fuzilou o Martini. No segundo tento veio a mão do técnico. Ortigoza cruzou para Robert e o atacante só "cumprimentou" pro gol - sendo que os dois vieram do banco. Muricy teve "culpa" no gol do Verdão.

Gols Perdidos

Se contra o Cruzeiro reclamou-se muito dos gols perdidos pelo Muriqui, dessa vez dá pra citar vários culpados pelo placar ter estancado no dois. Eltinho, quase dentro do gol, lembrou o jovem Diego Passos e mandou para escanteio. Incrível.

Num contra-ataque, a arma do Avaí no jogo e no campeonato, Muriqui escorregou antes de passar para Marquinhos, que chegava livre. Era meio gol.

Assis, que deve voltar para Florianópolis a pé, perdeu quando só havia o gol, o Edmílson deitado e ele. Com a canhota, que parece ser a perna boa, ele conseguiu chutar rasteiro, fazendo o Edmílson tirar de ombro. Um gol que nem o Fellipe perderia. O Leão ainda marcou o terceiro, mas Cristian estava impedido.

Segunda-feira, dia 12, o Avaí pega o ascendente Botafogo. É jogo pro Fonseca não ouvir, já que as roupas do Fogão ele jogou no lixo depois do time perder para o River pela Sul-Americana de 2007.

Técnicos

A projeteção feita sobre os melhores treinador do Brasil deu certo. São tão bons, mas tão bons que acabaram empatando. Murisilas Peralho, se fosse uma pessoa, seria O Cara.

Crédito de foto
Foto de Marcelo Pereira, Terra

Nenhum comentário: