quarta-feira, julho 21, 2010

Empate do Figueira = menos dois pontos

No total de tudo foram dois pontos desperdiçados dentro de casa. A vitória esteve perto e, assim como no jogo contra o Bragantino, viria com uma exibição convicente. O Figueirense não parece ser um time enganador de outrora. O 2 a 2 com o Santo André, no Scarpelli, foi até normal, deixou o time na liderança provisória, mas era pra cravar três pontos na tabela.

Perder ponto em casa, na Série B, é quase um crime. Pode-se dizer que esses pontos perdidos foram trocados pela vitória em Bragança Paulista, mas aí é achar que um empate com o Bragantino era uma coisa normal. Não é. Fora, contra time que briga na frente, tem que pelo menos empatar. Em casa, não interessa o adversário, três pontos sempre.

A torcida já compreendeu que dá pra acreditar no time, tanto que foram mais de 7 mil no jogo. Comparando com o Avaí, realmente é um número bem expressivo, já que na Ressacada os valores de ingresso e sócio ainda geram muita reclamação.

O jogo teve quatro gols, mas três golaços. Lucas, de falta, o que vai ajudá-lo a superar a sombra do Bruna, abriu o placar. A tabelinha Maicon e Willian terminou com uma pintura. Willian pegou de primeira, sem pulo, e fez o 2 a 1. O gol do Santo André, de Pio, foi digno de uma "jaaabuulaaaaaaaniiiiiiii". Que efeito!

Nenhum comentário: