sexta-feira, agosto 20, 2010

Justiça dos homens mantém Chapecoense na 1ª divisão

Não adiante mais chorar, apesar de lamentar profundamente. A Chapecoense caiu para a Divisão Especial (Segundona) de 2011, mas com a desistência do Atlético-Ib, o Verdão "ganhou" a vaga na Divisão Principal (Primeirona) de 2011.

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva anulou a decisão do TJD/SC, mas manteve a decisão da Federação em manter a Chapecoense na primeira divisão, opinião também do presidente Delfim de Pádua Peixoto. Acredito que tenha sido isso, já que nessas ondas jurídicas eu conheço tanto quanto de moda. O Gilberto Rateke pode nos prestar uma assessoria gratuita quanto a isso.

É virada de mesa? O presidente Delfim deu um recado para quem pensa isso. Ele foi entrevistado ontem pelo Cristiano Dalcin, do DC. Leia aqui a matéria.

Estatuto do Torcedor, CPI do Futebol, Lei Pelé, Lei de Bosman e mais qualquer outra coisa ligada ao esporte bretão. Aqui, em Santa Catarina, o jogo não é jogado como o lambari é pescado. Os homens decidiram pelo imoral, mas que é legal, não se pode negar. Porém, e sempre há um, alguém vai pagar sempre por essa jogada. E vai ser a Chapecoense, que a partir de agora será sempre lembrada pela Virada de Mesa do Catarinense 2010.

Um comentário:

Gilberto disse...

Jorge,
Para opinar técnica e juridicamente sobre o assunto eu precisaria conhecer e ter acesso ao processo.
Mas minha opinião pessoal é a seguinte:
1) Não sei se o termo virada de mesa é o mais adequado, mas que não temos um campeonato sério com regulamentos adequados, isso parece evidente;
2)O Campeonato Catarinense sequer se justifica com 10 clubes, basta ver as condições de determinados estádios onde são disputados os jogos. Veja, ainda, os estádios da segunda divisão;
3)Se dois clubes cairam e dois clubes subiram, com a desistência de um clube da série A na disputa de um próximo campeonato mantém um dos times que teria caído? A desistência do Atlético de Ibirama foi antes do campeonato acabar, para considerar ele rebaixado?
4) Não seria mais justo então uma partida entre a Chapecoense e o terceiro colocado da segunda divisão? Ou, ainda criar um torneio para disputa desta vaga, entre os times da segunda divisão e os dois que cairam da primeira?
5) Mas este é o futebol catarinense e mesmo assim os clubes mantém o presidente da Federação, que sequer consegue mais uma vaga para o Estado na disputa da Copa do Brasil;
Desculpa pela extensão do comentário.