segunda-feira, janeiro 17, 2011

Agora que começou, não sei mais como termina...

o Catarinense 2011. O título é um trecho de Água da Minha Sede, cantada por Zeca Pagodinho e ouvi em um samba maroto ontem à tarde, bem na hora do jogo do Figueirense. Logo, assisti um pedaço do segundo tempo. Apesar de ser um entusiasta do futebol catarinense, acredito que não perdi grandes coisas por não ter acompanhado a primeira rodada.

Por outro lado, todos os resultados foram normais, o que reforça que aproveitei bem a minha folga no trabalho curtindo praia, ensaiando e indo pro samba. Porém, vale ressaltar algumas coisas sobre o début no Estadual.

A derrota do Avaí foi normal, a Chapecoense vem trabalhando firme. Errado foi o técnico do Leão Luiz Verdini. Ouvi a coletiva dele e, apesar de falar excelentemente bem, foi muito mal nas desculpas da derrota. A goleada do Tigre em cima do Concórdia serviu pra uma coisa. Selmir, mesmo de pênalti, ainda sabe fazer gol.

Ramon mostrou que não veio faturar dinheiro em cima do JEC, enquanto o Brusque, mesmo perdendo, deve levar o jogo contra o Avaí na próxima quarta-feira. o Metrô surpreendeu, tanto que uma vitória em cima do Alvinegro seria até merecida. Já no Sul do Estado, a tese se confirma: Imbituba e Marcílio Dias vão brigar pra não cair.

Nenhum comentário: