sexta-feira, julho 20, 2012

ARGELidade

Com o perdão de inventar uma palavra feia, era preciso agilidade do Figueirense para definir se Argel segue ou não no comando do time. Pra mim, manteria-o até domingo. É nítido, na minha visão, que o time alterna momentos muito bons, mas a parte ruim está sobresaindo. Resultado: 3 a 2, de virada, para o Atlético-GO.

Se é para fazer mudança, que já se tivesse anunciado, hoje cedo, que o clube estava em busca de outro nome, assim como fez o Inter dando um "pedala Robinho" no Dorival Júnior.

Em campo, os jogadores parecem esquecerem dos fundamentos básicos do futebol em muitos minutos. Do lado de fora, sem botar o pé na bola, fica difícil para qualquer treinador fazer 11 marmanjos se lembrarem de como se joga. Pior, o lado fora de campo também não está "coeso e imbuído nos três pontos", já que uma ciumeira bate na cartolagem alvinegra, do primeiro ao último escalão.

Enfim, Argel deveria ficar até domingo. Gosto do estilo dele, mas era mais negócio ele nem ter vindo e continuado com o Branco, que seria "fritado" naturalmente com as derrotas.

Nenhum comentário: