quarta-feira, maio 02, 2018

Derrotas distintas de Figueirense e Criciúma

O Figueirense perdeu por 1 a 0 para o Brasil de Pelotas, que levou junto a invencibilidade e a oportunidade de, caso vencesse os gaúchos, liderar a Série B de forma isolada. Também deixou claro que algumas peças, quando colocadas na equipe titular, não substituem nem de perto os titulares absolutas: caso de Abuda, muito mal, e Daniel Costa, recém-chegada, mas que ficou devendo.

Mais ao Sul, o Criciúma perdeu por 3 a 1 para o CSA, dentro do Heriberto Hülse, e chegou a quatro derrotas consecutivas, só não é lanterna absoluto por conta dos critérios de desempate e porque o Boa Esporte e o CRB estão piores que a equipe de Argel.

A derrota do Figueira é normal, de carreira, podemos dizer. Não deve abalar o emocional e tira a pressão de ter que ganhar de todo mundo, além de servir para o técnico Milton Cruz buscar novas alternativas para o time.

Já a do Tigre é anormal, tem alguma coisa fora da ordem. Não pode iniciar tão mal assim a Série B, pintando logo na quarta rodada como candidato ao rebaixamento. Em tese o elenco não é tão fraco, mas desorganiza em campo de um jeito impressionante. O gol contra do Nino, meus amigos, diz muito sobre o time.


Dê um clique aqui, por favor!

Nenhum comentário: