Muitos jogadores já passaram pelos clubes daqui e se destacaram em outros estados. É o caso dos corintianos Douglas, André Santos, Carlos Alberto e Chicão. Além de Marquinhos Paraná, no Cruzeiro, e Paulo Sérgio (forçando a barra) no Grêmio.

Mas o caso do Vandinho é mais curioso. O bicho perde muitos gols na cara, chegou a ser o maior artilheiro do Brasil jogando no Avaí, e agora, no Flamengo, marca na sua estréia.

Não é emblemático?
Ele entrou no lugar do ídolo da nação flamenguista, Obina, e na chance que teve marcou. A comemoração dele seria a mesma se fosse eu. Talvez menos, já que não nutro o menor carinho pelo Flamengo. A alegria dele ao marcar um gol no Maracanã foi algo que me chamou atenção e me fez escrever um post sobre esse fato.

E outra, a nossa imprensa, incluo-me nela, estará acompanhando atentamente os passos do Vandinho na Gávea. Ele não pode ser a galinha dos ovos de ouro, mas rende muita coisa. Aqui ele teve a oportunidade de ser o cara, foi. Apesar dos gols perdidos. Mas o triunfo dele no Mengão (tá doendo escrever essas coisas sobre o Fla) será a glória de todos os avaianos e simpatizantes dele.

Ô Vandinho é melhor que Eto'o!