Figueira continua na briga pela permanência na Série A

O Figueirense assustou seus torcedores com o péssimo primeiro tempo jogado pelo time. Se não fosse Zárate e Jorge Henrique, atacantes do Botafogo, perderem tantos gols, o resultado não seria tão bom assim.

No segundo tempo o técnico Pintado colocou Jairo no lugar de Rafael Coelho. O baixinho, que fez sua estréia, mudou a cara do jogo e ajudou o alvinegro a vencer o Fogão por 3 a 1 em pleno Engenhão.

Diogo marcou o primeiro após chute de Marquinho. Um bom lance do meia Marquinho, um belo jogador. Depois Tadeu finalizou na trave e a bola sobrou limpinha para Jairo colocar no fundo das redes, isso aos 11 do 2° tempo. O Botafogo diminuiu aos 22 com Alexsandro.

Tadeu, um caso a parte. O atacante mais contestado do futebol mundial depois de Zé Melo, marcou o terceiro gol do Figueira e sacramentou a vitória. Cheguei a comentar que Zárate era o Tadeu do Botafogo, tamanho os gols perdidos. Mas Tadeu conseguiu marcar um gol e o Figueira continua na briga.

O Figueira decide a permanência na Série A no próximo domingo contra o Internacional. O time precisa vencer e torcer por empate ou derrota de Atlético-PR e Náutico.

Para o último jogo do ano Figueira tem a boa notícia de que Rodrigo Fabri não joga. Fabri deve ser um dos caras que mais rebaixaram times no Brasil. Pintado chegou e está mostrando muito trabalho, coisa que não víamos no Figueira há tempos.

Crédito de Foto
Foto do Globoesporte.com