O blog Papo Catarinense apresenta mais uma entrevista exclusiva com um jogador que tem história no futebol de Santa Catarina. O entrevistado de hoje é o zagueiro Douglas da Silva, ou Douglas. Manézinho do Ribeirão da Ilha, ele foi formado nas categorias de base do Avaí até ser transferido para o Atlético-PR. Do Furacão ele partiu para Israel. Já está há cinco anos atuando no futebol israelense. Defendeu o Hapoel Kfar Saba F.C. Atualmente joga no Hapoel Tel Aviv. Vamos ao papo, que foi feito por email. Papo Catarinense - O Hapoel Tel Aviv é um dos maiores clubes daí? Vi que tá em 4º no campeonato. Douglas - Sim, é um dos quatro grandes times que tem aqui. PC - Saísse do Avaí para o Atlético-PR, mas parece que foi apenas uma breve passagem, como acabasse parando no futebol de Israel? Douglas - Sim, fiquei apenas oito meses no Atlético. Não tive muita oportunidade e aí pintou uma proposta de Israel. Vim fazer um teste e acabei ficando. PC - Como foi a experiência no primeiro time, o Hapoel Kfar Saba? Douglas - Uma experiência boa e inesquecível. Foi lá que conquistei o título da segunda divisão e ficou marcado na história do clube e na memória dos torcedores. PC - O campeonato de Israel segue o calendário europeu? Douglas - Sim, segue o calendário Europeu. PC - Tu foi transferido para o Hapoel Tel Avi, como foi essa transferência? Valores? Douglas - Eles já estavam tentando me comprar há dois anos, e finalmente este ano deu certo. Fui comprado por $800.000,00 (Oitocentos mil dólares) PC - Qual o maior clássico de Israel? É contra o Maccabi? Douglas - O maior clássico de Israel é Hapoel Tel Aviv x Maccabi Tel Aviv. É comparado com Boca e River da Argentina. A cidade pára uma semana antes do jogo. A nossa próxima partida do campeonato séra o clássico. PC - É comparado ao nosso Avaí x Figueirense? Chegou a jogar algum? Douglas - Pode ser até comparado, mas com proporções muito maiores. Ainda não vou estrear (no clássico) esta semana. PC - Já fizesse gol jogando pelo Tel Aviv? Douglas - Sim, na Copa da UEFA. PC - A torcida de Israel é tão fanática quanto a do Avaí ou do Atlético-PR? Douglas - Sim, aqui eles são mais fanátios, não importa se estamos bem ou mal no campeonato. PC - Tua família se adaptou bem ao país? Douglas - Sim, no início tivemos um pouco de dificuldades por causa do idioma, mas depois de um tempo aprendemos a falar o idioma e ficou tudo mais fácil. PC - Jogou com outros brasileiros por aí? Douglas - Joguei com alguns brasileiros, Lira, Duarte e Fabrício Carvalho. PC - Nesses cinco anos em Israel não apareceu nenhuma proposta de voltar ao Brasil ou até para outro clube da Europa? Qual? Douglas - Para o Brasil não tenho intenção de voltar a jogar tão cedo. Na Europa recebi propostas da Rússia e Turquia, só que as propostas eram boas para os clubes e não muito para mim. Por isso decidi ficar. PC - Fosse criado nas categorias de base do Avaí, além de ti tem algum outro jogador que chegou a jogar em grandes clubes? Douglas - Que eu me lembre, não. PC - Quem foi teu treinador na base, o cara que te colocou no time profissional? Douglas - Tive muitos treinadores no Avaí. Comecei na escolinha que tinha o treinador Mário. Depois no infantil, juvenil e juniores tive dois grandes treinadores, o Paulo Roberto e o Miltinho. Depois o Roberto Cavalo foi o treinador que me botou pela primeira vez no profissional, em 2001, e o Adílson Batista que me colocou para jogar em 2003. PC - E como tu vê o acesso do Avaí para a Série A? Douglas - Fiquei muito contente. Estava torcendo o ano todo para que isso acontecesse e finalmente aconteceu. Desejo que o Avaí ano que vem faça uma grande temporada na Série A. PC - Terias vaga garantida na zaga avaiana hoje? Douglas - Prefiro não responder, porque depende muito de treinador. Como te falei, não pretendo voltar para o Brasil tão cedo. PC - Espera voltar a jogar no Avaí um dia? Douglas - Sim, espero um dia poder voltar a vestir a amisa do maior time de Santa Catarina. Créditos de Foto Fotos do arquivo pessoal do Douglas Foto 1 - Comemorando gol pelo Hapoel Tel Aviv Foto 2 - Jogando pelo Hapoel Kfar Saba F.C. Foto 3 - Foto com os filhos Natália e Mateus Foto 4 - Jogando com a camisa do Avaí