Assim como o Avaí, o jogo terminou empatado

Futebol teve jogadores de sobra

A partida do último sábado teve o maior número de gols em nossas partidas semanais. O 4 a 4, conquistado no final, mostrou a evolução do futebol e dos goleiros, quer dizer, tirando mais um frango do Fernando Evangelista. Renan, o outro goleiro do dia, pegou até pensamento, estava inspirado, fez uma grande partida na sua estreia.

O Maestro, como era de se esperar, voltar a mostrar o seu bom futebol marcando gols e continuando invicto nos confrontos entre azuais e vermelhos.

O futebol perde o seu encanto quando as discussões se tornam protagonistas do jogo. Na partida de sábado isso aconteceu e esse foi o motivo da crônica do jogo entrar somente na segunda-feira. Situação extremamente lamentável e que será evitada nos próximos jogos, já que o que me faz acordar cedo e abdicar de boa parte do sábado com meu filho é ir pra quadra e me divertir.

Não tenho e nunca tive problema com ninguém jogando bola, tanto que no sábado cometi a minha primeira falta em oito jogos. Fiz a falta na galhofa, já que fui driblado e sabia que o jeito que eu estava chegando não iria machucar. E mais, eu sabia em quem eu estava fazendo a falta. Amigo de anos, parceiro de várias baixarias, o máximo que se leva depois de um lance desses é - Na próxima vais tomar uma caneta.

É assim que eu enxergo o futebol de sábado. Alegria. Ansiedade pra chegar no sábado e tentar vencer, já que não especifiquei a minha invencibilidade. Nunca ganhei. Enfim, sábado tem mais.

Pérola

Diego, sempre ele, mandou email falando do jogo para me ajudar a lembrar. Vejam a descrição do futebol que ele demonstrou na partida.

- Diego fazia bons passes ou lances de extrema desatenção, típico de jogador perdido em campo.

Notas do Jogo

Fernando Evangelista (7, Tomou um baita frango, mas pegou pênalti)
Paulinho Evangelista (Sem nota, jogou pouco)
Diego (6, Melhorou, fez gol de pênalti)
Fellipe (5, perdeu pênalti por ter recebido pressão)
Philipp (7, parou de chutar na trave)
Gonzalo (4, excesso de força nos lances)
Cleber (8, três balãozinhos e um golaço)
Giliard (5, já que não pagou o jogo)
Sérgio (7, entrou desacreditado e fez um golaço)
Padilha (Sem nota, muito atraso, mas pagou em carne)
Jorge Jr. (6, a volta do Maestro)
Pedro (6, indisciplinado taticamente)
Renan (8, goleiro revelação. Garantiu a vitória nos pênaltis)
Cleber, do Diário (7, seguro, sem inventar, foi bem na zaga)
Daniel Vicente (6, dribles muito perigosos na defesa)
Paulinho Retifica Scarduelli (Sem nota, precisa passar por um antidopping rigoroso)
Fabio Lima (7, sem justificativa)

Ficha Técnica

Não faço nem ideia das trocas que ocorreram

Gols: Diego, que mandou email com a foto, fez um de pênalti e correu pra torcida.
Cervejas: Foram várias e terminaram no Dusk
Pagodes: Rolando no notebook