A vitória era obrigação, e assim o time do Avaí encarou a partida contra o Barueri. William voltava a jogar e, mais William do que nunca, desperdiçou na primeira chance, chutando sozinho na trave. No rebote concluiu pro gol e abriu o caminho para a goleada.

Eltinho, em excelente chegada na área, tirou a bola de William e do goleiro Renê para marcar o segundo gol, ainda no primeiro tempo. Na segunda etapa, Muriqui chutou cruzado, de fora da área, e marcou o terceiro tento avaiano.

Golaço. Marquinhos tentou fazer uma obra de arte, dando um balão clássico e tentando completar, mas a defesa tirou em cima da linha. Já aos 40 tentou um voleio, com muito estilo, mas acabou indo por cima do gol. Mas o GOLAÇO foi do Léo Gago. Ajeitou a bola pra canhota e soltou a bomba. Ela subiu, subiu, e foi morrer perto da gaveta do goleiro Renê. Que bucha!

Ele tinha razão

Marquinhos havia dito que o Barueri não tinha nada demais. A partida de hoje mostrou exatamente isso. Melhor que a goleada foi rever o futebol de Muriqui, o melhor da partida, e o capitão Marquinhos mostrar que realmente é o melhor. Começou apagado, mas depois tentou, não se omitiu e correu mais do que o "normal".

Fica Mesmo


Não ouvi o pré-jogo nas rádios, cheguei com o jogo rolando, mas a foto diz tudo. A torcida avaiana, talvez seja obra só da Mancha Azul, levou uma faixa gigante com os dizeres "Fica Zunino". Merecido. Muito merecido.

Foto

Mais do que creditar a foto, quero aqui parabenizar o Ricardo Duarte, do Diário Catarinense, pela foto que abre este post. Que momento. Muriqui, quando ver essa imagem, deve até chorar. Perfeita.