- Admiro outros clubes que trabalhei. Saiba que gosto muito do Avaí, e se houver uma festa lá em Florianópolis canto o hino do Avaí também. (veja o vídeo dele saudando o acesso do Leão em 2008)

A declaração faz parte da resposta do polêmico Marco Aurélio Cunha ao blog do Paulinho. O jornalista corintiano acusa o vereador-diretor-médico de ofensas e intimidação. Tudo porque o Paulinho opinou sobre a utilização do São Paulo como trampolim político para Marco Aurélio.

Além disso, há este vídeo que mostra o dirigente cantando o hino do Santos. Sinceramente, quem tem o cd dos hinos dos clubes da Placar (baixe aqui e aqui), aquele de 96, cantarola de vez em quando o "tralalás" do Ameriquinha na voz do Tim Maia. Não tem nada fora do comum cantar o hino de outro time.

Mas o que me chamou atenção foi ter citado o Leão. No Avaí (técnico era o Flamarion Nunes) ele ficou por pouco tempo, segundo o site oficial dele foram seis meses, e no Figueirense ele pegou o time na terceira divisão e *ajudou a reorganizar a estrutura administrativa do clube (antes havia dito que ele subiu com o time, mas saiu antes).

Não é nada, não é nada, isso mostra que a imagem do Avaí fora de Santa Catarina é mais simpática que a do Figueirense. Já haviam me dito isso, mas ainda não tinha comprovado. Outro fato que é inegável, na Ressacada a relação é muito mais calorosa, íntima, humana. Enquanto no Scarpelli é bem mais fria, formal e profissional.

Crédito de foto
Foto do site oficial do São Paulo retirada do blog do Esteves Junior


* Dicas do Ney Pacheco e do Tainha