Figueirense 3 x 1 CFZ Imbituba

O 1º Tempo foi um banho de bola do time da terra do polivalente Cleber Latrônico. O Zimba teve dois gols anulados, ambos corretamente, e teve no ex-pescador Leonardo o fator de preocupação para a zaga alvinegra, ainda sem ritmo e desentrosada. O Figueira foi no 4-5-1, esquema que foi pouco utilizado em 2009.

Maicon, a âncora do time no ano passado, continuava apenas amassando a grama do Orlando Scarpelli, assim como Lucas. As estreias, cinco como titulares, João Paulo, Coutinho, Ernane, Marquinho e Júnior Negrão não funcionaram. No intervalo, ao que parece, Renê Weber falou algo que mudou a história do jogo.

Segunda etapa

A reação do Figueirense, e a queda do Imbituba, veio com o pênalti mandrake cara-de-pau no João Paulo. O lateral do Figueira se jogou na área e o juiz, o seu Evandro Tiago Bender, marcou a marca penal.

Com o gol, o Figueira deslanchou no jogo e o CFZ, que ia bem, perdeu-se de vez. Depois veio o golaço do João Paulo de falta, no ângulo, e o gol na arrancada do Júnior Negrão, o segundo dele. Tinha referências boas sobre ele, mas ainda não acredito que seja "O Cara".

O Imbituba diminuiu também em outro pênalti arranjado, mas menos escandaloso que o do Figueira. Felipe Oliveira Hemp caiu com a chegada por trás do Lucas. Ele mesmo bateu, com paradinha, e fez. O Wilson quase chegou.

Crédito de foto
Foto de Carlos Amorim