Cadê o Sávio na mídia? E o Chamusca? A proposta de fazer a pré-temporada longe de Florianópolis pode ser boa em vários sentidos, como o time voltar uma máquina de resistência ou entrosado feito um carretel de linha 10. Mas do ponto de vista da mídia, do marketing, foi um tiro no pé, e bem no ligamento.

O que vende a imagem do Avaí nacionalmente? O Sávio. Ele aparece em algum vídeo, foto ou qualquer outra coisa inédita na mídia? Não. O Avaí vai jogar o amistoso na sexta, mas teremos vídeo disso? Dificilmente.

Não é má vontade das emissoras, mas há um custo alto para acompanhar um time fora de seu local. Em Gramado, por exemplo, a afiliada da RBS mais próxima é a de Porto Alegre, sendo que há demandas locais para serem cumpridas até emprestar uma equipe para SC. O jornal também não manda uma pessoal para acompanhar todos os treinos, é inviável. As rádios são as únicas que estão lá o tempo todo, Guarujá e CBN.

A preparação do time é o foco, mas não se pode esquecer de tudo que cerca o futebol. Deixar a mídia de lado, na minha visão, é um erro grande. O Figueirense já fez isso, e pior, ainda se preparou muito mal, já que vários jogadores voltaram lesionados. Na época que o Leão se preparava em Nova Trento, pertinho, era mais visto, mais falado. Vale repensar o assunto.

Crédito de foto
Foto de Rômulo Balbinotti