Dentro de campo, nenhum time somou mais pontos que a Chapecoense no Campeonato Catarinense de 2011. Ponto. Com isso, o título do Verdão foi mais do que justo, feito o excelente trabalho feito pelo técnico Mauro Ovelha, que acabou o seu jejum de quatro vezes vice-campeão.

Por outro lado, e bem lembrado pelo TV Blogueiro, a Chapecoense foi rebaixada em 2010, fizeram uma manobra política e o time se "manteve" na primeira divisão de 2011 (clique aqui e leia sobre o assunto).

Voltando para 2011, apesar de não jogar um futebol "santástico", a regularidade foi muito grande e fez a diferença. A Chapecoense não perdeu nenhum jogo em casa, sendo, contando a final, nove oito vitórias e quatro empates no Índio Condá.

O jogo

Sobre a partida, talvez uma das finais mais limpas dos últimos anos. Nenhum vermelho, os dois goleiros aparecendo muito bem e as chances de gol foram claras. Não sei se dá pra colocar na saída de Guilherme Macuglia a perda do título pelo lado do Tigre, mas Édson Gaúcho tentou dar uma nova cara ao time.

O melhor jogador em campo foi o Andrey, que costumeiramente toma uns bons frangos em jogo decisivos. Desta vez ele foi perfeito. Fatalidade foi o gol do Carlinhos Santos, que estava muito bem no jogo. Aliás, os dois sistemas defensivos deram um banho no jogo de hoje.

Destaque

O atacante Aloísio é aquele jogador que, em Santa Catarina, só o Avaí tem. Dá para compará-lo com o William na raça, na força e no faro de gol. Assim como William, ele vai pro gol em todas as jogadas. É um cara que, se vier pro Figueirense, tem tudo para estourar nacionalmente.

Copa do Brasil 2012

Criciúma e Chapecoense serão os representantes do Estado na competição que o Avaí está indo muito bem.

Crédito de foto
Foto de Flávio Neves