O importante era vencer, somar três pontos, e foi isso que o Avaí fez. O Leão começou mal, mas conseguiu deixar parelho, de baixo nível técnico, e fez 2 a 0 com Pirão, ainda no primeiro tempo. Ali, sinceramente, ou era pra meter 10 ou segurar o placar. Não fez nem uma coisa e nem outra.

O Criciúma melhorou após a expulsão de Marcinho Guerreiro (Avaí) e Alisson (Tigre), já que teve espaço para jogar e contou com a sorte/falha dos atletas do Avaí. No primeiro gol, Anderson Costa subiu para fazer 2 a 1. O de empate veio após lambança de Moretto, que assumiu o erro após o jogo.

O gol da vitória, nos acréscimos, foi um banho de água fria no Tigre, que tinha no empate uma "vitória" pelas circunstâncias da partida. Diogo Orlando foi o nome da fera.

Observações

Vai ser difícil, mesmo dando passe pra gol, Robinho ser aplaudido na Ressacada. A relação é quase de cão e gato, principalmente após ele ter jogado uma bola no Ribeirão da Ilha.

Mauro Ovelha ainda não tá com o time na mão, no sentido técnico da história, já que muitas peças não funcionam - mesmo caso do Figueira.

Andrey, goleiro do Criciúma, merece receber o bicho do Avaí pela ajuda, sem dúvida.

O ataque azurra, meu amigo, é duro. Mesmo com apenas duas rodadas, já dá pra queimar etapas e escalar a turma da base. É quase igual a frase do Tiririca, pior que tá não fica.