O que está sendo este Campeonato Catarinense, hein? É difícil não ser crítico em uma competição onde o que acontece fora do gramado, seja por necessidade ao bem comum ou pavonice de um ou outro membro da nossa Justiça, toma mais espaço do que a preparação para um jogo, a dúvida do técnico, o esquema tático ou qualquer coisa relacionada exclusivamente ao futebol.

O desânimo é grande. As justificativas para as interdições dos estádios são válidas, ok, mas me soam muito aproveitadoras. Infelizmente, a tragédia em Santa Maria fez ecoar essa necessidade de segurança, acredito que nunca é demais, que extrapola alguns limites.

Se já não bastasse, na minha opinião, a besteira de não vender cerveja nos estádios, agora tudo vai parar na tapetão. Em 1994, não me lembro de nenhuma liminar após a torcida do Figueirense invadir o campo, tampouco por ser realocado de lugar na Ressacada porque venderam mais ingressos que a capacidade oficial. O futebol catarinense, além de nos fazer passar vergonha, está muito chato.